terça-feira, 19 de julho de 2011

Contos Populares - Um Projeto Didático a ser Desenvolvido

            Fazer um levantamento dos contos de assombração da zona rural; aprender a contar e interpretar os contos levantados; produzir novos contos a partir das observações feitas, pode ser um projeto didático a ser desenvolvido.
            A sala de aula é um ambiente no qual se pode ver claramente a diversidade de cultura popular existente. Experiências, vivências e singularidades de cada aluno estão ali manifestas e podem ser motivos de debates, trocas, negações, afirmações, contribuições. Por causa disso, um projeto com a temática de cultura popular pode ser bem amplo.
            O interesse dos estudantes nesse tipo de projeto é de garantir que os contos populares não caiam no esquecimento do povo e a busca de mais oportunidades para o ensino de arte na escola. Portanto a arte popular motiva: os alunos a pesquisar na internet, entrevistar pessoas mais idosas, visitar a zona rural e a fazer outras atividades que possam servir de subsídios para a montagem do produto final e para a compreensão dos mesmos.
            A cultura popular tem que ser encarada não como uma criação das instituições dominantes, mas como um universo de saber em si mesmo constituído [...] (JOSÉ LUÍS DOS SANTOS)
            A gravação de um vídeo com os contos sendo interpretados pelos alunos de arte e montagem de um livro com cinco contos, que serão também ilustrados pelos próprios alunos será o produto final desse projeto.
            As preocupações com a cultura popular são tentativas de classificar as formas de pensamento e ação das populações mais pobres de uma sociedade, buscando o que há de específico nelas, procurando entender sua lógica interna, sua dinâmica e, principalmente, as implicações políticas que possam ter. SANTOS (1993, p. 54)
            Insira no Projeto Político Pedagógico de sua escola  a função de acolher cidadãos e colaborar com o crescimento deles para que atuem e participem da construção de uma ordem social mais democrática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário